quinta-feira, 3 de março de 2011

Meus Pais Estão se separando! E eu?


A separação dos pais pode ser um dos momentos mais difíceis da sua vida. Miley Cyrus sabe bem disso. Se você, assim como a diva, estiver passando por esse problema, fique ligada nas dicas e tente lidar melhor com a situação

A separação dos pais é um momento que implica mudança radical na vida de quem passa por esse problema, e dá aquela sensação horrível de rompimento: será que a sua família nunca mais vai se juntar para o almoço de domingo... Para a ceia de Natal... O seu aniversário...

E se um deles conhecer outra pessoa? Casar de novo? Tiver outro filho?
#comoassim. Será que a atenção que os seus pais te davam vai continuar do mesmo jeito?

“O rompimento de uma família tradicional gera bastante sofrimento para todos os envolvidos, mas principalmente para os filhos, que não são os responsáveis por tomar esse tipo de decisão. É um momento de amadurecimento, porque exige muita compreensão”, explica a psicóloga Tatiana Maria Sanchez.

A separação dos pais da Miley
Quem vive esse momento é
Miley Cyrus: depois de 17 anos de casamento, os pais dela, Billy Ray e Tish, anunciaram o divórcio recentemente. Fontes próximas da família declararam àrevista People que Miley está bem deprê com a situação: “A Miley não vai tomar partido algum,mas ela anda muito chateada.”

Segundo o site da
revista OK!, Miley, que já é baladeira, tem saído ainda mais para fugir da situação. “Ela está se sentindo presa entre seus pais" – sua mãe pergunta o que seu pai disse e vice-versa – o que é muito comum entre pais recém-separados. Parece que tudo está caindo em seus ombros, e isso não é justo”, disse uma fonte ao site OK!.

Miley, dias antes de comemorar seu aniversário de 18 anos, contou à
MTV que gostaria de viajar com a família para a praia, para “passarem um tempo juntos.” No fim das contas, a viagem não deu certo, mas a cantora não deixou de comemorar a data com os amigos.

Claro que, se a separação for amigável, tudo fica mais fácil. Infelizmente, não existe divórcio perfeito, e as dificuldades são inevitáveis. Se você vive um momento como esse, veja essas dicas para lidar com a situação:

- A palavra de ordem é
colocar-se no lugar de filha, independentemente da crise do casal. “É comum o adolescente sentir dificuldade de se impor e, muitas vezes, assumir o papel de distrair os pais que estiverem sofrendo com a situação”, explica a psicóloga. Ou seja, do nada, você acaba tendo que ir à casa de sua tia chata com sua mãe, ir ao cinema com ela, e esses programas que, antes, você não era obrigada a ir. Fale pra sua mãe (ou seu pai) que isso está te sufocando.

-
Não existe ex-filho! Tente reivindicar seu espaço, sem ser possessiva, claro. Não é porque seu pai não mora mais com você que ele será isento das responsabilidades de pai que sempre teve. Claro que é difícil se explicar, ainda mais com o turbilhão de sentimentos que se passa na sua cabeça, mas tente sempre o diálogo, por mais confusa que se sinta. E, em vez de se esconder, trancando-se no quarto, estabeleça contato com seus pais;

-
Não se deixe ficar no meio da briga: é comum um falar mal do outro nesse momento, afinal eles também podem acabar disputando a sua atenção, mas deixe claro que você não quer entrar no conflito.

-
Existem casos em que os pais, para superar a separação, se afastam também dos filhos. OK, as coisas mudaram, mas deixe claro que você faz questão de estar por perto e que sente falta deles. Sempre mantenha contato: MSN, Skype, telefone, SMS e, claro, as visitas.

- Mãe e pai se separam por uma decisão do casal, nunca sua. Pense bem: seus pais se separaram porque os sentimentos que os uniram – amor, companheirismo, amizade, já não existem mais.
De que adianta insistir e ficar torcendo para que eles voltem?

- Se um de seus pais arrumar uma
nova família, desarme-se! Procure deixar o ciúme de lado. Quem sabe você ainda acaba se dando superbem com a nova família dele?

-
Comunicação é muito importante: converse com seus pais sobre seus sentimentos, e ouça também o que eles têm a dizer. Mas, se está muito difícil superar a situação, peça ajuda. Pode ser da sua melhor amiga, de um adulto de sua confiança ou até de um psicólogo.

Você passou por isso? Comente seu caso!

Fonte:
Site: Kids Healh.org (http://kidshealth.org/)
Livro: O Adolescente por Ele mesmo (Record) - Tania Zagury.
Consultoria: Tatiana Maria Sanchez (www.tatiana.psc.br)

Nenhum comentário: